Tratamento do uso de crack

Na categoria das substâncias químicas ilegais o crack é uma das drogas com efeitos mais devastadores. A velocidade com que o vicio domina o indivíduo e causa as alterações mentais e comportamentais é impressionante. Atualmente o seu consumo está presente em todas as classes sociais. Vamos entender  como esta droga age e como é realizado o tratamento do uso de crack.

Como o organismo reage ao crack

O crack é um derivado da cocaína, produzido de maneira a ser fumado, puro ou misturado a drogas como a maconha. Esta forma de uso aumenta a velocidade da absorção pelos pulmões, indo rapidamente para a corrente sanguínea.

Nas primeiras vezes que o crack é consumido pelo indivíduo, a sensação de euforia  pode durar alguns minutos, porém é intensa. Este efeito de prazer faz com que a pessoa busque outra dose logo após o fim da anterior. Este ciclo compulsivo repete-se indefinidamente.

Então o organismo desenvolve em curtíssimo tempo a tolerância à droga. Esta tolerância é quando a mesma quantidade de droga não causa mais o mesmo efeito esperado. O que vem então é o sentimento de frustração e em seguida o desconforto da abstinência.

Em pouco tempo a dependência química instala-se. Começa então o ciclo infindável de busca, frustração, abstinência e uso, gradualmente mais intenso.

Consequências e tratamento do uso de crack

As consequências da dependência química do crack são brutais. Do ponto de vista biológico é comum a perda de peso e problemas pulmonares. A imunidade também cai, permitindo que várias outras doenças apareçam. Na área mental e psicológica a destruição da auto-estima, perda do controle emocional e o aumento da compulsividade.

Tratamento para o uso do Crack, no Instituto Leonardo Russo
Comportamentos alterados trazem problemas ao dependente químico

Devido a compulsividade, os comportamentos são alterados negativamente. Isso acarreta grandes problemas sociais ao dependente químico. Fim de relacionamentos, perda da capacidade laboral, comportamentos agressivos e finalmente a marginalização.

O Instituto Leonardo Russo  adota um método de tratamento do uso de crack buscando a origem do transtorno. Além da desintoxicação e recuperação da saúde mental é necessário o trabalho de reabilitação social. Entre em contato. Entendemos o seu problema e sabemos como ajudar!

Visite nossa página no Facebook!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *